30 de dezembro de 2009

Tumbitas tocam em Madrid



A exemplo de outros anos, os galegos The Tumbitas (grupo de Israel Ruiz, guitarra e voz, e Belen Lamarr, bateria e voz) foram convidados para tocar na passagem de ano 2010 na capital espanhola. A actuação vai acontecer no Rock Palace. Prometidas estão muitas e boas descargas de garage/punk.

www.myspace.com/theetumbitas

Graveddiger V em Valência


O histórico grupo de Leighton Koizumi, ainda anterior aos The Morlocks, está de volta com nova formação e apresenta-se pela primeira vez ao público em Espanha, em Valência, já no início de 2010. É já a 2 de Janeiro que vai ter lugar o aguardado concerto, que marca o ressurgimento de uma mítica banda de garage formada em 1984 em San Diego (California). O El Loco Club será palco de uma actuação muito palpitante, que será seguida de dj set de Edu Sinner dos Hollywood Sinners. A entrada vale 10 euros. Leighton Koizumi, muito activo junto dos Morlocks, especialmente em Espanha, recupera os Gravedigger V junto de Isidro e Fletan (dos Wau y los Arrrghs) Looch (Magnetix) e Julian Gegang (Los Perros). Uma actuação conjunta dos Morlocks com os Wau y los Arrrghs no início da digressão espanhola de 2009 da potente banda de Koizumi serviu de mote à discussão de um regresso dos Graveddiger V, que tiveram existência curta mas deixaram um album marcante para os seus apreciadores: 'All Black and Hairy', que também dá nome ao principal single da banda californiana, será o trabalho percorrido neste concerto de Valência. A banda espera mais tarde arrancar em digressão europeia. Leighton Koizumi é um dos vocalistas mais admirados pela sua entrega em palco, atingindo performances brutais. Já foi visto com os Morlocks no Porto-Rio, numa data da Cooperativa dos Otários. 'Spooky' ou 'Mirror Cracked' são outros temas que fizeram furor aquando dos anos dourados dos Gravedigger V.

video

29 de dezembro de 2009

Lisboa e Coimbra com boas festas de fim-de-ano



Fora do Porto ficam outras sugestões para a noite de ano novo, servidas de bom rock'n'roll, a merecerem visita e ouvidos bem atentos.

Em Coimbra no acolhedor e carismático Shmoo, localizado na zona central da cidade e poiso habitual dos melhores dj's coninbricenes e não só, a festa será feita pelo duo de meninas que formam as The Ruquettes, fenómeno recente de popularidade, explicada pela fórmula contagiante que encontraram para brindarem os fregueses e freguesas que se deslocam aos seus sets, carregados de adrenalina. No Porto já foram vistas a agitar águas no Plano B...Ficaram boas imagens de uma pista a ferver, no limiar do descontrolo.

Já na capital haverá lugar a mais uma festa Wonderland Club no Moustache Club.Dj Mitchell é quem conduz este projecto que percorre o país com concertos e dj's sets dos melhores que podem ser acompanhados em Portugal. É rock, garage, psychobilly e tudo com muito impacto visual, ora pelas projecções sugestivas de filmes de Série Z, ou então, pela classe e brilho abundante nas danças de uma atraente bailarina ao som de verdadeiros clássicos do rock'n'roll. Na passagem de ano 2009/10, a espanhola Maria P e Pedro Chau (Tédio Boys, Parkinsons, Blood Safari) são os djs convidados.

www.myspace.com/shmoocafe
www.myspace.com/lovefingerclub

28 de dezembro de 2009

Kim Fowley - The Trip



Kim Fowley é um destacado músico e produtor, celebrizado especialmente pelo que fez entre os anos sessenta e setenta. Figura dinamizadora da cena musical em Los Angeles fez emergir à custa do seu dedicado e competente trabalho muitas interessantes bandas, completamente variadas em estilos, tendo ele sido também parte integrante de grupos.
Autêntico caça-talentos meteu mãos a inúmeros projectos como Kiss, Motley Crue ou Guns N'Roses e produziu faixas para grupos de reconhecida reputação como os The Seeds ou os The Runaways, somando colaborações variadíssimas, como a que teve com Frank Zappa, tocando no álbum Freak Out!, de 1966. O seu trabalho abrangente é tratado numa colectânea de 32 faixas, que inclui temas por si produzidos dos Seeds, Gene Vincent, Soft Machine ou Paul Revere & the Raiders. Da sua autoria são dois temas grandiosos 'The Trip' ou 'Underground Lady', inseridos em algumas compilações do melhor garage dos anos 60. Apreciado e respeitado pela comunidade musical, Kim Fowley foi fonte de inspiração para os Mummies, Byrds, Kiss, Anthrax, Teenage Fanclub ou Nirvana, o que só por si dá conta e ilustra com nitidez única o alcance e o mérito deste prolífico artista. Não há muito, por Portugal, Kim Fowley chegou a ser sondado para produzir o último trabalho dos Sean Riley & the Slowriders.

video

aqui fica um link para o album da verdadeira história de Kim Fowley

http://www.megaupload.com/?d=PJKQQZUB

Capriccio all'Italiana

video

Capriccio All'Italina (1968) - filme com diferentes histórias assinadas por diversos realizadores, entre eles Pier Paolo Pasolini, autor de «Os 120 dias de Sodoma». La Gelosa é a última história do filme, dirigida por Mauro Bolognini...de onde sai este excerto visualmente marcante e musicalmente excitante

Os melhores dj's na despedida de 2009 no Armazém do Chá


Em noite em que muitos planos se levantam, muitas viagens se estudam e muitas festas se ponderam, os portuenses podem parar já de reflectir no que fazer na noite mais agitada do ano, ou uma das...já que circunstâncias propícias abundam na efervescente Invicta. A quem é de fora fica o repto para uma jornada de gozo inesquecível. A passagem de ano 2009/2010 pode ser celebrada com a devida exuberância e a necessária extravagância e toda a loucura no Armazém do Chá, não desfazendo todo o circuito vasto de bares que o Porto oferece. Mas é, na melhor casa do Porto, digo eu, que o rock'n'roll será uma marca de estilo e convidará, sobretudo, a desfrutar de um naipe categorizado de dj's. Uma maratona com fim desconhecido e com toda a tolerância à prova num convívio até altas horas, por uma entrada em 2010 plena de pujança e embalada por bom som. Uma sessão de Masters of Rock é o ponto de partida de um maravilhoso festim com Dj Rodas, Dj Ignition, Dj Oscar Gomes e Dj Le Chat Noir. Garage, rockabilly, rock'n'roll e punk estão dentro do excelso menu. Na princial pista, as tendências serão outras, do reggae ao drum'n'bass, com destaque para as presenças de Bezegol ou Dj Ride. Para agendas baralhadas pela sucessão de datas festivas, a passagem de ano é de quinta para sexta...

27 de dezembro de 2009

Shout - Animal House

Talvez a maior comédia de todos os tempos...A República dos Cucos é simplesmente um filme absolutamene genial, desconcertante a todos os níveis, repleto de momentos únicos e com um elenco de luxo...Ficam imagens fenomenais do senhor John Belushi e apontamentos musicais divinais como a grande dança do Shout, tema da autoria dos Isley Brothers, interpretado no filme por Otis Day and the Knights

Animal House (John Landis, 1978)

video

26 de dezembro de 2009

Samesugas

video

Palavras para quê...Samesugas e o punk rock extremo de Compostela, a tocar o hardcore. Joaquim, Alberte, Alex e Ramon, o quarteto imparável que se uniu em torno desta banda com o propósito de tocar mais alto e mais rápido que qualquer outra banda do planeta

25 de dezembro de 2009

Los Chicos e Wau y los Arrrghs juntos a 30 Janeiro em Castellon

São talvez os dois mais entusiasmantes grupos de garage punk no activo em Espanha, com carreiras já longas e recheadas de concertos. Festa é palavra de ordem nas actuações dos Los Chicos (Madrid) e dos Wau y los Arrrghs (Valencia), que se vão juntar para uma data conjunta em Castellón, cidade próxima de Valencia. Só se pode esperar adrenalina no pico, volume no máximo, e guitarras absolutamente incontroláveis. O clube Four Seasons, decorado a preceito, será o palco desta união explosiva, que tem lugar no próximo dia 30 Janeiro. Fica-se à espera que qualquer uma destas bandas possa visitar Portugal em 2010, já que estamos em época de desejos para o novo ano.

www.myspace.com/loschicosrocks
www.myspace.com/wauylosarrrghs


video

Capitão Fantasma no Armazém do Chá a 15 Fevereiro



Depois de terem tocado no final de 2008 no Porto-Rio e oferecido um show incrível, naquela que foi a primeira incursão à Invicta, os Capitão Fantasma vão voltar a 15 de Fevereiro (segunda-feira), véspera do dia de carnaval, para um concerto no Armazém do Chá. O histórico grupo liderado pelo vocalista Jorge Bruto, conta agora com o guitarrista Oscar Gomes (Mean Devils e Chargers). Formados no início dos noventas e inspirados em influências como Cramps, os Capitão Fantasma são o mais excitante grupo do panorama garage/psychobilly em Portugal e, no actual momento, continuam a promover o último ep 'CF 720', lançado em 2008 e que sucedeu a 'Viva Cadáver'. Hu Uá Uá e Rock das Caveiras são só dois dos temas míticos desta banda lendária e verdadeiramente transcendente em palco.

video

24 de dezembro de 2009

THE PARTY

video

The Party (1968) com Peter Sellers - Comédia delirante e protagonista impagável com banda sonora deliciosa a cargo de Henry Mancini

Cynics - Baby What's Wrong?



Lenda do garage, feita em Pittsburgh na segunda metade dos oitentas, os Cynics são ainda uma tremenda força activa em palco e dignos de um passado recheado de grandes discos. Os seus concertos, vibrantes com guitarradas afiadas de fuzz e uma voz carregada de expressividade e intensidade, continuam a ser uma amostra esplendorosa de arte, poder, energia e vitalidade, em grande parte devido ao excêntrico vocalista Michael Kastelic, que juntamente com o guitarraista Gregg Kostelich, forma a alma dos Cynics. Entre os grandes lançamentos desta banda americana, que todos os anos visita Espanha (para quando um regresso a Portugal, após o pesadelo de uma sala vazia em Coimbra), estão Blue Train Station (1986), Cynicism (1992), Getta Our Way (1994), Living is the Best Revenge (2002) ou o mais recente Here We Are (2007). O meu preferido é contudo Rock'n'Roll (1989), do qual retiro o soberbo tema Baby What's Wrong? Os Cynics são uma das poucas bandas de garage dos oitentas ainda em rotação, a par dos Fuzztones ou Fleshtones, e ao vivo defendem a honra do passado com espectáculos que deixam qualquer um atónito. Muito fuzz, algum folk, pinceladas de pop, mas tudo com uma enorme atitude de rock pelo prazer de tocar. Os Cynics deixam a pele em palco com um show irresistível e selvagem.
Inesquecível o concerto que assisti em Viveiro (Galiza) onde ficou decididamente patente a inesgotável de Kastelic.

video

para mais curiosos deixo ainda o link de uma entrevista/reportagem feita com a banda e publicitada no mysapce dos Cynics

http://www.pittsburghcitypaper.ws/gyrobase/Content?oid=oid:69816

www.myspace.com/thecynicsrocknroll

23 de dezembro de 2009

Legendary Tigerman no Plano B



Munido do seu mais recente trabalho 'Femina', Paulo Furtado na pele de homem tigre - Legendary Tigerman - leva o seu mais novo repertório ao Plano B, no dia 26, no próximo sábado. Um concerto amplamente aguardado, numa noite sugestivamente denominada Fuck Christmas. Em Femina, Furtado, também líder dos Wraygunn, conta com prestigiantes e inestimáveis colaborações, misturando várias vozes femininas, doces e mais agressivas,de dentro e de fora, tais como Asia Argento, Rita Redshoes, Peaches, Lisa Kekaula (dos Bellrays), Maria de Medeiros, Becky Lee, Phoebe Killdeer (uma das vocalistas de Nouvelle Vague), Claudia Efe (Micro Audio Waves), Cais do Sodré Cabaret, a francesa Brigitte Fontaine e a brasileira Cibelle.

21 de dezembro de 2009

Black Joe Lewis

video

video-clip Sugarfoot (2º tema do disco)

Com Tell'em What Your Name Is! Black Joe Lewis & the Honeybears apresenta um dos discos mais quentes e contagiantes que sairam em 2009...Uma delícia de se ouvir, que apura logo o sentido auditivo, remetendo-nos para o melhor de James Brown, Howlin Wolf, Wilson Pickett e outros nomes grandes do funk, do soul e especialmente do rhythm & blues. O combinado de temas é um doce e palpável carregador de estímulos.



É com mestria que Black Joe Lewis e a sua potente orquestra - The Honeybears - ligam diferentes referências e servem-nos um cocktail explosivo de músicas, envolvidas por uma voz de grande intensidade, tórrida, impressionante, na senda de figuras cimeiras do blues. Black Joe Lewis é igualmente vibrante em directo como em disco.
Uma tremenda revelação que merece ser conhecida quanto antes. Espanha desfrutou e sentiu já todo o brilho, novidade e esplendor musical do projecto, através de presenças marcantes em San Sebastian e em Madrid no Heineken Greenspace. Foi no seguimento desse concerto que a famosa revista Ruta 66 chegou à fala com Joe Lewis, sendo esta entrevista um destaque na edição de Dezembro. Muitos pormenores interessantes podem ser discorridos numa leitura de três páginas, onde várias revelações são partilhadas por alguém que faz questão de ser tão polémico como entusiasmante em palco.Natural de Austin (Texas), o artista começou tarde com a carreira mas o certo é que construiu um produto de requinte e musicalmente excitante.

18 de dezembro de 2009

Hot Rods no V5



Inaugurado em Novembro, o V5 tem vindo a trilhar o seu caminho como bar alternativo e de bom gosto na cidade do Porto. Situado na Rua Mártires da Liberdade, este espaço faz do natal momento soberano para consumar um novo passo e candidatar-se ao culto de mais gente. A sala de concertos (no piso inferior) vai ser estreada já no dia 24 com uma actuação dos Hot Rods, grupo rockabilly afecto à música dos anos 50 e a essa grande fonte de inspiração chamada Johny Cash. Os Hot Rods voltam a tocar após interregno de alguns meses. Oscar Gomes é o dj de serviço neste primeiro Rockin' Christmas no V5...

17 de dezembro de 2009

Armazém do Chá feito alma do rock

Agora com Rodas na equipa, o Armazém do Chá tem assumido posição privilegiada entre os espaços nocturnos da Invicta no que ao verdadeiro rock'n'roll diz respeito, acolhendo com classe, brilho e conforto as melhores noites musicais e actuações simplesmente incríveis. A qualidade dos dj's é outra inequívoca mais-valia, que tão bem aproxima o Armazém do Chá de um club, naquilo que é a típica definição europeia. Um local que serve requinte, oferece hospitalidade e promove o rock'n'roll, fazendo coabitar saudável harmonia. Um voto de louvor é inteiramente justificado para toda a equipa: sócios,colaboradores, barmans e barwomans. ALém das noites em baixo citadas, sobram razões e motivos de interesse para uma descoberta ao Armazem do Chá, aberto de terça a sábado



fica um resumo do que vai haver nas próximas noites, que culminam no Natal Comix, uma dádiva do senhor Rodas a todos aqueles que gostam de dar uma escapadela na noite natalícia. Costumava ser no Porto-Rio...passa agora para o Armazém do Chá:

dia 18 (amanhã) - Legendary Tiger Man dj set (Pauo Furtado) + dj Boy Named Sue (Somália) + dj Rodrigo Areias (um dos mais aclamados jovens realizadores nacionais)

dia 23 - tributo aos Clash, encarnado por cinco músicos e amigos do Porto, que homenageiam os Clash, em particular o seu vocalista Joe Strummer. Honra aos Clash City Rockers, seguindo-se El Cisco Loco e Sergio na cabine de som

dia 24 - Natal Comix com concertos de One Man Hand e Peter Shark, presenças há habituais nesta data. Quanto a dj's o rock está assegurado por El Oscar, Rodas e Capitão Gancho

Royalties em grande noite em Vigo



É mais uma noite que promete descargas intensas em Vigo no Mogambo, localizado em plena zona Churruca. Este sábado, dia 19, entram em palco os vigueses Toxic Patrol (rockabilly) e os ressurgidos Foggy Mental Breakdown (rock'n'roll garageiro), que integram muita gente bem famoso de outros projectos musicais como Trem Fantasma, High Sierras ou Siniestro Total. Em cena vão estar também os compostelanos Royalties, uma das mais afirmativas bandas de rock'n'roll à solta na Galiza. Violência sonora, combustão sónica para ouvidos bem preparados.



www.myspace.com/osroyalties
www.myspace.com/foggymental

d3ö no Kastrus Bar no pós-Natal

Já longe do norte há algum tempo, os d3ö são a banda convidada para o último concerto no Kastrus Bar, tal e qual é conhecido por todos nós. Em 2010, o Kastrus muda-se para outra paragem, deixando Forjães, onde funcionou mais de uma década e onde alimentou um grande número de fãs. É já no próximo dia 26 Dezembro que se torna obrigatório testemunhar o último acto desta notável casa de concertos, ainda para mais com o trio mais enérgico, selvagem e generoso com o público, que se pode ver em palco. Num regiso que varia entre o blues e o punk, os d3ö fazem explodir as guitarras e a bateria a um volume tremendo. A noite promete prosseguir até altas horas com Dj Pitchy e Dj Manuel Melo, dois dos mais célebres amigos do Kastrus




26 de Dezembro, marca o fim de uma era. Está achegar o ultimo concerto do palco KASTRUS BAR. 20 anos do melhor rock, num palco que marcou gerações e lançou muitas das grandes bandas da actualidade. Como banda convidada os d3ö (Coimbra) , que continuam a supreender o rock nacional, no ultimo concerto de uma das mais míticas casa do país. A ultima noite de 20 anos do melhor rock - não faltes BREVEMENTE NOVO ESPAÇO E NOVO NOME. INFO - WWW.KASTRUS-BAR.COM

16 de dezembro de 2009

3º Aniversário Velvet Cave

O selo galego Velvet Cave, fundado por Israel (Tumbitas, VIllanos de Boraville) em 2007 celebra a 26 de Dezembro o seu 3º aniversário. Dedicado ao rock'n'roll, o projecto assenta na promoção de concertos e na edição discográfica dos projectos abarcados pelo selo, maioritariamente oriundos da Galiza. Os Tumbitas e os Eureka Hot IV são as bandas em cartaz numa festa em Vigo no La Iguana. No fundo da mensagem toda a informação relativa aos próximos concertos organizados pela Velvet Cave






Pues sí, a lo tonto ya han pasado 3 años desde que un grupo de rockeros inconscientes (no podía ser de otra manera) deciden dar vida a este proyecto. Un tiempo en el que Velvet Cave no ha dejado de crecer publicando albumes y organizando giras, tanto por España como por el resto de Europa y, ahora ha llegado el momento de hacer un alto en el camino y hacernos un homenaje. La fiesta tendrá lugar en La Iguana Club de Vigo el próximo sábado 26 de diciembre con la participación de Thee Tumbitas www.myspace.com/theetumbitas y Eureka Hot IV (ex-Atom Rhumba, ex-Bongoslocos) www.myspace.com/eurekahot3



Sí tienes ganas de despedir el año con rock and roll de verdad y si quieres descubrir a una de las bandas más interesantes del panorama actual nacional (Eureka Hot IV) a la vez que disfrutas del sonido atemporal de la ultratumba, no puedes dejar de pasarte por La Iguana.

Eureka Hot IV

No somos originales, somos el origen.
Eureka Hot 4 es una máquina de rock'n'roll bien engrasada. El cuarteto fusiona rock, soul, glam, punk y cualquier género susceptible de ir directo a las entrañas. Entre sus influencias encontramos a Sly & The Family Stone, The Clash, T.Rex, Dirtbombs, ACDC, The Kinks, Devo, Rolling Stones, Beasts of Bourbon, John Spencer Blues Explosion, Funkadelic, Buzzcocks, The Meteors, Lee Perry, The Cramps, Curtis Mayfield y un largo etc.

Eureka Hot 4 se formó en Bermeo (Bizkaia) sobre Febrero de 2005 y consta de Sergio Llanos a la guitarra y voz, co-fundador de otras bandas como Atom Rhumba; Gotzon Garay a la bateria y voz, miembro de bandas como Münsterland y Bongolocos; Josu Urkidi, saxofón y voz, miembro de grupos como Cyprinidians y Zalakain Garcia Romo al bajo.

En 2007 publican su primera referencia de 6 canciones, "Eureka Hot 3", mezclado por Martin "Capsula" en su propio sello EH3 records. El disco recibe elogios en prensa especializada como Rock de lux, Ruta 66, Mondo Sonoro, Entzun o The Balde.

Tras un montón de conciertos con muy buena acogida por parte del público Eureka Hot 4 graba su segunda referencia "World Champions", producido por Eureka Hot 4 y Martin "Capsula" y mezclado por Santi Garcia (estudio Ultramarinos Costa Brava). El sello de Soraluze Gaztelupeko Hotsak se decide a editarlo estimando la publicación para principios de Junio de 2009.


Próximos conciertos Velvet Cave:


Jueves 17 diciembre Sala Karma (Pontevedra): The Sonic Angels + Thee Tumbitas
Viernes 18 diciembre As de Copa (A Guarda): The Sonic Angels
Sábado 19 diciembre Sala Habana 20 (Vigo): Thee Possums+ The Sonic Angels
Sábado 26 diciembre Sala La Iguana Club Aniversario Velvet Cave (Thee Tumbitas + Eureka Hot IV)

Morlocks ao vivo

Actuação ainda deste ano dos Morlocks no La Bruta Fest, claramente um dos eventos do ano. Concertos bestiais e explosivos que tiveram lugar ao longo de três noites na Corunha. Fica um registo enorme do concerto da banda de Leighton Koizumi, o lendário vocalista dos Morlocks, uma das mais figuras mais misteriosas da cena garage mundial. Pelo Bruta Fest 2009 passaram ainda os Lords of Altamont, Staggers, Jack Meatbeat & the Underground Society ou os Plantronics

video

15 de dezembro de 2009

LEON CHEIRA AOS SESSENTAS




- Mais um ano grande do Purple Weekend @ Leon é o espelho da cena mod em Espanha, formando um lindo cenário revivalista @ Blues Magoos foram estrelas de um cartaz que já apresentou em anos anteriores os Undertones, os Chesterfield Kings, os Pretty Things ou os Fuzztones

A cidade esplendorosa, o festival arrebatador, são a combinação perfeita de quatro dias/quatro noites memoráveis. Celebra-se a cultura e a estética mod, a música dos anos sessenta e setenta. O Purple Weekend atingiu este ano a sua 21ª edição (entre 4 e 7 Dezembro), sendo, garantidamente, um certame musical de indiscutível importância e elevada atracção em Espanha pela sua peculiar forma de exaltar uma forma de estar e sentir a música, revisitando o passado e tributando as lendas. A elegância e o charme, debaixo de uma indumentária muito própria, roupas airosas e coloridas, penteados sofisticados, são a imagem refrescante e o toque de classe que o festival deixa a todos os que visitam Leon no início de Dezembro e desfrutam de um ambiente sedutor, apaixonante, vibrante, acompanhado pelo envolvimento do comércio local e hospitalidade leonesa. Uma cidade espanhola de eleição, limpa, segura, bela e distinta, à mão dos portugueses, pois apenas dista duas horas de Ourense, e também na rota da capital Madrid. Leon reúne magia, imponência monumental, distintos e ricos traços arquitectónicos,longos passeios pedonais, uma soberba catedral gótica, e toda uma invulgar excitação musical traduzida com absoluta pertinência no Purple Weekend, festival preconizado nos anos 80 por membros dos Los Flechazos, reconhecidamente a mais influente banda mod feita no país vizinho.
A história e riqueza do Purple Weekend não tem paralelo por Espanha na temática tratada e o seu impacto é crescente à escala europeia junto de todos os que respiram a música dos 60 e 70, do garage ao soul passando pelo rock psicadélico. Uma combustão de estilos que tem vingado e fidelizado um público vasto, inclusive o britânico, decididamente mais afeiçoado à cena mod, tão bem reflectida em grupos da categoria dos de The Who, Small Faces ou Yardbirds ou, já mais tarde, numa espécie de ressurgimento transmitido pelos The Jam de Paul Weller.
Pretty Things, Chesterfield Kings, Electric Prunes, Undertones, The Zombies, The Creation, The Troggs, Remains, ou ainda Fuzztones, The Chords, Joe Bataan, todos em 2008, foram algumas das bandas históricas que pisaram Leon, sempre ao lado de projectos espanhóis de referência como Flechazos, Salvajes, Elephant Band ou Los Imposibles.
Os Blues Magoos, reis do garage psicadélico nos anos 60, já desprovidos da pujança e do acerto de outrora, mas autores de temas emblemáticos como o sensacional (We ain't got) Nothin' Yet, um hit tremendo que atingiu grande relevância no top americano, ou Gotta Get Away e Tobacco Road, foram cabeças de cartaz em 2009, reservados para o último dia. Se a experiência que aqui relato resume-se efectivamente ao dia de encerramento do Purple Weekend, elementar é dizer que bastaram 15 minutos na cidade para se sentir pronto e grato contágio da fantástica atmosfera, que já havia vestido Leon.




Chegado ao El Gran Café, aí se encontravam os espanhóis Blow Up a tocar para uma sala cheia bem ao início da tarde. No andar de cima...a música seria servida pouco depois numa festa que iria seguir até ao final do dia, ilustrada com muita cor, brilho e fantasia, ingredientes de um baile louco e selvagem. De facto, o festival está rodeado de interessantes particularidades que o dotam de alto astral, recheado de espaços, lotado de espectadores, embalado por um visual tão excêntrico quanto curioso. Um sucesso de imagem, uma marca de qualidade para um conjunto aproximado de dez mil seguidores, como foi partilhado pela organização.
O público é do mais criterioso que se pode ver em festivais, maduro, pacífico e, sobretudo, adepto de boa música e extrovertido, vincadamente para lá dos 30 anos de média de idade. A comunhão de todo um estado de espírito é evidente e todos, sem excepção, fazem por cintilar as suas vestimentas, penteados e símbolos...o tão conhecido círculo azul, branco e vermelho exibido por Keith Moon, o mais frenético baterista de sempre, que encantou e arrebatou admiradores pelas suas performances nos The Who.
Mas, no global, o Purple Weekend comemora ainda o vinil, existindo um mercado colocado no Estádio Hispânico, palco das principais actuações, e faz um brinde de boas-vindas ao scooterismo. Uma Scooter-Run permitiu admirar centenas de lambretas e vespas estacionadas no centro histórico de Leon, tão correctamente baptizado de Bairro Húmedo, outro expoente da cidade, carregado de bares, cafés e restaurantes como nenhuma outra cidade. A associação destes ao festival caracterizou-se em 2009 pela venda de um cocktail «Dream Purple», inspirado em licores produzidos nos setentas. Uma insaciável sede musical que faz encontrar dentro da mesma zona o delicioso Mongogo, uma espécie de bar/restaurante mexicano que serve tacos e bebidas exóticas ao estimulante som do psychobilly.Saboroso, suculento, picante imperdível...
Saltando até ao derradeiro acto de cada noite do Purple Weekend, um elenco de grandes dj's internacionais está incumbido de abrilhantar ainda mais o evento, disparando para inúmeros fãs de garage, soul ou funk uma bateria de temas invejáveis e uma pilha infinita de adrenalina que liberta o corpo para os mais atrevidos passos de dança. A festa assalta com pompa e circunstância a discoteca Oh Leon, fora do centro.
Para gostos mais abrangentes, é elementar uma referência ao Musac (Centro de Arte Contemporânea de Castilha e Leon), para onde são encaminhadas exposições e exibições cinematográficas, enquadradas na cultura revivalista dos sessentas.
Cenário perfeito, um festival único em grandeza e elegância. A visita é obrigatória...

Deixo, resumidamente, 10 das razões que se podem invocar para uma descoberta aos encantos de Leon e à magia do Purple Weekend

- Uma cidade adorável, monumental, carregada de vício nocturno...Autência perdição

- Um festival tremendo, que homenageia e faz justiça à melhor música dos anos 60 e 70... Um doce regresso ao passado

- Elegância e charme local, da cidade e das pessoas... Muito peculiar.

- Excentricidade e visual alusivo à cena mod... Toque de estilo.

- Concentração de scooters, feira de vinil... Apelo aos fãs incondicionais

- Vários espaços com programação permanente (El Gran Cafe, Estádio Hispânico e Oh Leon)...Imparável convite à festa

- Comércio local e unidades hoteleiras associadas ao Purple Weekend...Conforto, gastronomia e hospitalidade

- Cerca de 20 concertos em quatro dias com bandas de relevo internacional...Cartaz de luxo

- Allnighters todas as noites na discoteca Oh Leon, que fazem prolongar a festa e o convívio até de manhã com vários dj's internacionais...O desejado remate de uma noite

- Além dos espaços associados ao festival (El Gran Cafe), Leon apresenta inúmeros cafés e restaurantes com petiscos próprios e tapas gratuitas, cervejarias brutais, bares cheios de bom gosto musical (Taxman, Voodoo, Korova, Caverna de Medusa, Portobello...) e um restaurante/bar tipicamente mexicano Mongogo, onde a música é temperada pelo espírito garage e psychobilly...Irresistível